Barbosinha estranha ‘anúncio antecipado’ do Simted e diz que não assina documento sem ler

Barbosinha estranha ‘anúncio antecipado’ do Simted e diz que não assina documento sem ler

  • Post Author:
  • Post Category:BLOG

O deputado Barbosinha (DEM) divulgou, no final da manhã desta sexta-feira (13), conforme havia informado ao presidente do Simted (o sindicato dos trabalhadores em educação de Dourados), Juliano Mazzini, após participar do debate com os candidatos a prefeito na noite de quinta-feira (12), a cópia da carta assinada, com os compromissos elencados como prioridades do movimento sindical da Educação para a próxima gestão municipal.

“Estranhei a pressa do sindicato em distribuir, com ênfase, nesta manhã, material só para informar que fui o único a não assinar o documento. Porque parece que era isso que a entidade esperava, ao contrário da postura que sempre marcou meu comportamento público, de ouvir, analisar e considerar qualquer tipo de proposta antes de fazer compromisso, até pelas responsabilidade do exercício profissional como professor e advogado”, reagiu o candidato a prefeito do DEM.

Barbosinha recebeu cópias da chamada carta-compromisso entregue pela diretoria do Sindicato da Educação ao chegar no Simted para o debate. “Um documento extenso, pontuado por importantes reivindicações, é verdade, muitas delas já inseridas no Plano de Gestão que eu registrei no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) ao sair candidato, não teria como observar tudo isso no calor de um ambiente de debate, como informei ao Juliano e aos organizadores, mas, pelo que percebo agora, havia outros objetivos que os de aprofundar as propostas de cada um para a categoria”.

“Encerro essa caminhada com a certeza de que minha conduta de homem público segue sendo honrada, sem oportunismos e imediatismos de quem promete o que sabe que não vai poder cumprir, seja por não ter o preparo suficiente, ou porque acostumou a fanfarronices de tempos de campanha. Tenho dito que não entrei para brincadeira e da mesma forma como me comportei nos encontros com as demais entidades, e em alguns casos não assinei documentos sugeridos, uns por carecer até de análise técnico-financeira, como é o caso do Previd (a Previdência municipal) e outros por já estarem amplamente contemplados no nosso Plano de Gestão, assim será a minha atuação a partir de janeiro como prefeito de Dourados”, concluiu.